A chegada da Tugabox

Processed with VSCOcam with f3 preset

Mesmo antes de irmos de férias chegou a primeira Tugabox. Já aqui tinha falado de ter recebido o protótipo, mas agora é mesmo a sério e chegam todos os meses. Vêm cheias de coisas boas e tradicionais de Portugal e já me serviram de lanche e almoço um par de vezes.

A primeira vinha recheada com vinagre, maçã desidratada, um sabonete, flor de sal, um pudim boca doce, uma lata Ramirez de bacalhau com grão e chocolates da Regina. O snack de maçã desidratada acompanhou-me logo no dia seguinte para o trabalho. Durante essa semana, num dia em que não me apetecia cozinhar, cozi um ovo e uma batatas e juntei a lata de Ramirez para o almoço do dia seguinte. Inspirada por isto, já encomendei umas quantas latas Ramirez aos meus pais para a visita do Natal!

Uma das magias destas caixas não é tanto o conteúdo em si, mas a surpresa e aquela sensação do “meu deus, já não me lembrava disto…”!

Como o tempo passa a correr, especialmente quando andamos ocupados, já chegou a segunda Tugabox, desta vez com: azeite, um queijo de cabra, castanhas, rebuçados de fruta e batata palha (Hello? Bacalhau à Braz!).

Processed with VSCOcam with f3 preset

A Tugabox pode ser encomendada online e custa 30€ por mês (com uma assinatura trimestral poupa-se 10%).

Já sei que os velhos do restelo vêm logo dizer que num mundo globalizado conseguimos comprar estes produtos (ou equivalentes) em todo o lado. Na Suíça há imensos mini-mercados portugueses com produtos nacionais.

São experiências diferentes: em Zurique o mini-mercado Escudo tem uma variedade de produtos interessante (bem, o possível numa loja de, no máximo, 10 m2) e em Aarau temos uma pequena loja com alguns produtos congelados, queijos e enlatados. Os preços são elevados e os horários nem sempre são os mais acessíveis, mas para comprar Nestum, rissóis, polvo e pastéis de bacalhau congelados, ou caldo verde, serve perfeitamente!

Mas a Tugabox é diferente, não são compras de supermercado. É um mimo. É o equivalente aos pudins mandarim enviados pela minha mãe, ou à R. trazer chouriços, alheiras e farinheira quando nos veio visitar.

E se pensarmos que o preço incluí o envio e que estamos a pagar pela surpresa e pelo trabalho de alguém que pensa cada produto ao pormenor para nos levar de volta a Portugal por uns momentos, vemos que o valor não é assim tão elevado.

Anúncios
A chegada da Tugabox

3 pensamentos sobre “A chegada da Tugabox

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s