Veneza | Itália 2014

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam with m5 preset

Processed with VSCOcam with m5 preset

Processed with VSCOcam

Processed with VSCOcam with c1 preset

Processed with VSCOcam with g3 preset

Processed with VSCOcam with c1 preset

Processed with VSCOcam with c1 preset

Processed with VSCOcam with m5 preset

Processed with VSCOcam with a4 preset

Dormir: Como eramos três, decidimos que um apartamento seria o mais adequado. Também nos permitiria fazer algumas refeições em casa, sem pressas, e comprar pequenos caprichos, apenas para experimentar. Escolhemos um apartamento do Hotel da Bruno.

Comer: Al Mascaron (o atendimento não é o mais simpático, talvez porque está muito bem colocado nas listas de restaurantes de Veneza, mas a comida é muito boa. As doses são grandes e podem ser partilhadas – comemos o esparguete com marisco) e Il Profeta (uma boa surpresa que encontramos depois de estarmos fartos de procurar um outro restaurante. Boas pizzas e frequentado por locais, com preços não turísticos).

Comprar: Máscaras, que mais? A Ca’ Macana é o lugar de eleição. Fornecedores das máscaras para o filme Eyes Wide Shut, têm a melhor relação qualidade/preço. Pode escolher-se entre o envio da máscara por correio, ou o embalamento da máscara para que aguente a viagem!

Visitar: Campo del Ghetto (mais antigo gueto judeu do mundo, faz-nos sentir que saímos de Veneza e da sua loucura turística), Il Genio di Leonardo da Vinci Museo (pequena exposição sobre as máquinas inventadas por Leonardo da Vinci. Para quem, como eu, gosta de mexer em coisas, é o paraíso), Museo della Musica (museu muito pequeno, cheio de instrumentos musicais. Foi uma visita inesperada, mas o museu enche as ruas de música clássica), Libreria Acqua Alta e San Giorgio Maggiore (está a uma viagem de vaporetto de distância da Praça de São Marcos e oferece a melhor vista sobre a cidade, com o menor número de turistas à nossa volta).

Escapou-se às estreitas ruas comerciais atravessando pontes até alcançar as passagens de pobres. Aí, os mendigos importunaram-no e os vapores ruins dos canais dificultaram-lhe a respiração. Numa praça tranquila – um desses lugares que se encontram no coração de Veneza esquecidos pelos homens e por Deus – descansou à beira duma ponte e, enquanto limpava o suor da testa, admitiu que seria melhor partir.

A Morte em Veneza | Thomas Mann

Anúncios
Veneza | Itália 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s