A mala perdida (de volta à rabugice)

Como já contei, na viagem de regresso de Copenhaga, deixei uma mala na estação central, a caminho do aeroporto.

A mala não tinha um conteúdo especialmente valioso. Na verdade era uma mala que tinha comprado em Mons, nos saldos, com um casaco (igualmente comprado nos saldos, mas no Luxemburgo) enrolado lá dentro, um queijo holandês, pacotes de chocolate quente em pó e dois livros (que eu e o E. tínhamos levado para ler nas viagens de avião). De qualquer forma, considerando que eram coisas que tínhamos comprado na nossa viagem, ou que, por outro lado, evocavam as nossas paragens, tinha um valor sentimental considerável.

Apesar de ter ficado triste com a perda (soltando algumas lágrimas, admito), este sentimento passou quando, antes de embarcar no avião no aeroporto de Copenhaga,  fui consultar o meu e-mail pela última vez em território dinamarquês, vi uma mensagem do hotel onde ficámos informando que a mala havia sido entregue num outro hotel perto e que ma enviariam. Nesse mesmo minuto fiz questão de responder, informando a minha morada e pedindo que me dissessem como podia pagar o seu envio.

Entretanto, os dias seguintes foram marcados por trocas de e-mails (uns mais demorados que outros), em que eu pedia para me informarem qual o custo do envio para que pudesse fazer a transferência, sendo que me respondiam que ainda não tinham a certeza do valor, mas que eu podia dar o meu número do cartão de crédito e o pagamento seria feito dessa forma.

Eu, que tenho sempre alguma desconfiança nestas coisas dos cartões de crédito e seu uso no estrangeiro, fui insistindo na transferência.

Até que, num post feito no seu blog sobre a Dinamarca, o E. entrou em contacto com um amigo que vive em Copenhaga. Esta pareceu-nos a oportunidade perfeita para, por um lado recuperarmos a mala rapidamente através de pessoas de confiança, e por outro lado, fugir à questão do cartão de crédito.

Enviei então um e-mail para o hotel explicando que tinha arranjado uma pessoa para ir buscar a mala, e combinei uma pergunta e resposta de confiança, para que soubessem que era o meu contacto e não outra pessoa qualquer.

Eis senão quando, a pessoa que foi buscar a minha mala foi despachada para o outro hotel, no qual supostamente tinha sido entregue a minha mala. Já nesse hotel disseram-lhe que tinham deitado a mala fora a few days ago já que não tinham tido qualquer notícia sobre o dono da mala.

Apesar de ter ficado triste (a dobrar, já que tinha alimentado a esperança, durante 20 dias, que ia recuperar aquilo que pensava perdido), fiquei muito mais zangada com o hotel com quem tinha falado. Por um lado, eu respondi e sempre me mantive em contacto com eles. Por outro lado, se não tinham a mala, porque não disseram logo? Que conversa era aquela de quererem o meu número de cartão de crédito para procederem ao envio, quando a mala nem sequer estava na sua posse?

Considerando estas dúvidas, escrevi para o hotel, não esperando grande resolução. Apenas disse o que se tinha passado com o outro hotel e perguntei porque não tinham avisado imediatamente que estavam em contacto comigo e porque estavam a negociar comigo a remessa de uma mala que não tinham fisicamente com eles. Claro que obtive uma resposta bastante seca: contactaram o outro hotel, o qual confirmou que tinham deitado a mala fora. Que se quisesse poderia esclarecer as restantes dúvidas com eles, mas que pela sua parte o assunto se encontrava encerrado.

Não sei se a mala foi efectivamente para o lixo ou se as coisas que estavam lá dentro aproveitaram a alguém. Sinceramente nem sequer quero pensar nisso, mas mesmo que volte a Copenhaga, vou fazer questão de não voltar ao Absalon Hotel e não experimentar o Saga Hotel.

Anúncios
A mala perdida (de volta à rabugice)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s